IMG_6060

4 dicas para prevenir a alimentação seletiva do filhote

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Na semana passada, o seu filho deixou os legumes no prato. Ontem, ele se recusou um pedaço da sua torta. Soa familiar? Aqui no Pequeno Gourmet nossa meta é ajudar você a evitar esse tipo de situação.

Muitas mamães e papais passam por esse sufoco, como revela uma pesquisa publicada pela revista científica “Pediatrics”, onde 1 em cada 5 pais dizem que suas crianças de 2 a 5 anos comem de maneira muito exigente e seletiva. A maioria, às vezes, supera essa fase, mas o que os pais devem fazer até este período passar? Ou mesmo para evitar que ele se instale. O primeiro passo é entender por que as crianças podem ser muito exigentes quando se trata de comida. Para isso, siga as 4 dicas do Pequeno Gourmet:

1.Tem gosto ruim!

Em geral, as crianças tendem a gostar de coisas mais doces e de itens mais calóricos porque estão crescendo rápido. 

Como lidar com isso: – ofereça o mesmo alimento feito de maneiras diferentes. Pode ser em forma de sopa, purê, salada, assado etc. Vale até fazer combinações inusitadas, como uma sopa de mandioquinha com maçã ou pêras assadas (como na foto) para acompanhar um peixinho. Os pequenos, muitas vezes, precisam provar o alimento de diferentes formas, para realmente aprenderem a gostar dele. Esta pesquisa, publicada no The Journal of Nutrition, comprova que as crianças precisam, em média, experimentar um alimento de cinco a 10 vezes antes de comer mais do mesmo. Ou seja, é possível educar o paladar, basta ter paciência e não desistir na primeira recusa. *Dica válida para os adultos também!

2- Ele não está com fome

Depois dos 2 anos de idade, a curva de crescimento infantil tem um ritmo menos acelerado, o que explica porque muitas vezes a fome do filhote diminui. A oferta de muitos lanches e beliscos fora de hora também contribui para a falta de apetite.

Como lidar com isso: – mantenha uma programação regular com três refeições ao dia, e pequenos lanches saudáveis entre elas.

3- Seu filho quer se mostrar independente

Muitos pais sabem que uma das palavras favoritas das crianças é NÃO. Mas será que não sempre quer dizer não? As vezes, respeitar o não do seu filho pode ser necessário.

Como lidar com isso: – não brigue pelo poder e resista à tentação de pedir para o filhote que coma as ervilhas a qualquer custo. Ele pode acabar querendo evitar o alimento para a vida toda. O mesmo vale para pressão, negociação ou “chantagem” com a comida, como por exemplo: “você só ganha sobremesa se limpar o prato”. Ao contrário, às vezes, deixe que o filhote faça suas próprias escolhas, a partir de informações importantes sobre os alimentos, visitas a feiras livres e hortifrutis, ajudando no preparo do papá. E de vez em quando como quem não quer nada conte que o brócolis é o alimento preferido dos super-heróis ou das princesas! Que os dinossauros são fortes porque comem plantinhas , ou que as fadinhas adoram o sabor docinho das frutas!

4 -O seu filho tem um problema de saúde

Não é comum, mas algumas crianças comem de maneira mais seletiva por causa de uma condição de saúde, como uma alergia alimentar ou um problema com a forma como o cérebro interpreta a informação de seus sentidos, chamado de transtorno de processamento sensorial.

Como lidar com isso: fale com o pediatra e explique como seu filho tende a recusar alimentos com uma textura específica, sabor, cor e afins.

Construa hábitos e uma alimentação saudável

  • Não ofereça muitas opções de escolha, pois isso pode se tornar uma batalha para que a criança coma todos os itens;
  • Não ofereça itens extras do que foi preparado: seu filho pode se acostumar a fazer as refeições “sob demanda”. Caso não queira comer, retire o prato; se o pequeno alegar fome, ofereça o prato de volta e só depois uma fruta;
  • Lugar de criança é na cozinha: os pequenos que ajudam no preparo dos alimentos se sentem encorajados a comer o que fizeram;
  • Seja exemplo e coma as mesmas coisas que oferece ao filhote;

Nós, aqui do Pequeno Gourmet, acreditamos que prevenir é melhor que remediar. Então, que tal investir na educação nutricional e ter certeza de que está fazendo o melhor pelo filhote?

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

http://pequenogourmet.com.br/receitas/sopa-de-tomate-com-raspas-de-laranja/