Papai, quero banana com canela!

Passeando pelo Instagram, a mamãe do Pequeno Gourmet descobriu um perfil muito legal, o do Teddão! André Freire do Nascimento, pai da Alice, 5, e do Gael, 3 anos, faz verdadeiras obras de arte com… bananas e canela O sucesso é tanto que ele já começou a escrever um livro infantil com as imagens dos pratinhos. O Pequeno Gourmet aproveitou o clima do Dia dos Pais para conversar com ele:

Pequeno Gourmet: O que motivou você a querer apresentar pratos de maneira criativa para os seus filhos?

Teddão: Minha filha mais velha, Alice, adorava comer banana todos os dias no café da manhã. E ela sempre pedia para que eu cortasse a fruta e eu fazia isso deixando todas as fatias enfileiradas. Certo dia minha esposa, Manu, me disse: “Você sempre fatia a banana igualzinho… Por que não variar um pouco?”. Ela queria que eu cortasse a banana de outras maneiras até para mostrar que não existe um só jeito certo de se fazer as coisas. Quando me falou isso, eu lembrei de um exercício criativo que faz você partir de uma única base e fazer todas as variações que conseguir. Foi aí que resolvi criar os desenhos! No começo era tudo muito simples e, com o tempo, os pratos foram ficando cada vez mais elaborados.

Pequeno Gourmet: Você acha que essa maneira de servir incentiva as crianças a gostarem mais das frutas?

Teddão: Sim. Acho que traz memórias afetivas em relação a comida. Vários alimentos industrializados estão nas prateleiras com figuras de heróis e bichinhos em suas embalagens, tentando conquistar as crianças. Por que não fazer isso com o que é saudável?

Pequeno Gourmet: Como é a alimentação dos seus filhos?

Teddão: Em casa incentivamos bastante nossos filhos a comerem alimentos saudáveis. Acho que basicamente fazemos isso de três maneiras:

– Não existe comida de criança ou comida de adulto, a refeição é a mesma para todo mundo. Assim, eles nos observam comendo legumes, saladas, verduras e incorporam o alimento natural na rotina.

– Levo meus filhos comigo para a feira toda semana. Assim, eles participam do momento da compra e conhecem melhor os alimentos.

– Tenho uma horta em casa que as crianças ajudam a cuidar. Isso faz com que eles entendam todo o ciclo do alimento até chegar no prato. Quando você cuida de um pé de tomate, por exemplo, e depois vai comer o tomate desse pé, vai experimentar o melhor tomate do mundo!

Pequeno Gourmet: Que tipo de conselho você daria ao pai que quer ser mais participativo na alimentação dos filhos?

Teddão: Eu acho que uma das coisas mais importantes é o bom exemplo. O que tem no seu prato, tem que ser a mesma coisa que tem no dos seus filhos. Não terceirize a função de cuidar deles, aproveite cada momento ao máximo. Sei que é difícil dar atenção e ter paciência depois de um dia estressante de trabalho. Mas o tempo não volta! Então, esteja presente, cuide e dê carinho!

Veja mais:

Comer em família faz mesmo toda diferença

O menu do papai

Meu filho não come, e agora?

 

Sobre o entrevistado
Nome: André Freire do Nascimento

Contato:

Instagram: @teddao


iconComentários

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER