A cara do Pequeno Gourmet

Do tipo festeira, não deixo escapar nenhuma oportunidade de comemorar, de juntar os amigos e a família. É claro que com a chegada do Santiago o ritmo diminuiu um pouco e o estilo dos eventos sofreu algumas alterações. Jantares com bate-papo na cozinha, regados a um bom vinho tinto deram lugar a sopinha de legumes com suco natural. A partir das 22h, virou a partir das 19h. E por aí vai…

Embora, muito empolgada com a ideia de fazer um evento para marcar o lançamento do blog, eu queria mais. Este encontro teria que representar todo o conceito do Pequeno Gourmet, da decoração até o que fosse servido para os convidados. Eu queria trazer o nosso dia-a-dia, a nossa concepção de estilo de vida saudável.

Optei por fazer um brunch, que é uma combinação de café da manhã com almoço. Assim poderia começar o evento mais cedo, sem atrapalhar a soneca vespertina dos pequenos. Normalmente realizado aos domingos, a escolha foi perfeita, uma vez que os salões de festa do condomínio estavam com os sábados todos tomados.

Já tinha a festa pronta na minha cabeça, só precisava agora vender a minha ideia. Penso que o segredo de uma boa festa está na comida. Para mim de nada adianta investir na decoração, no serviço e o papá não ser gostoso e bem feito. Os sanduíches, os queijos, as castanhas e as frutas deixei nas mãos do Empório Cambuí. Aliás, vou reservar um outro post só para falar sobre opções saudáveis para festinhas. Mas a minha preocupação eram os pratos quentes. O problema, na verdade, estava no fato de eu só conseguir pensar em uma pessoa para assumir esta responsabilidade, meu amigo e chef André Bearzotti.

Proprietário do Casa de Maria Bistrô e chef fantástico, o André se tornou um grande amigo por uma paixão em comum. Não, não são as panelas, mas os cachorros. Morando na Inglaterra, o André conheceu uma raça muito popular por lá, o Staffordshire Bull Terrier. Mas que por aqui não é uma raça conhecida. E foi por esta razão que chamou sua atenção quando, há quase cinco anos atrás, paramos no Bistrô para pegarmos o nosso almoço. A ideia era fazer o pedido e levar para casa, o que foi impossível quando o André bateu os olhos no Ogro. De lá pra cá, sempre que vamos ao seu restaurante com o Ogrinho, dispomos de uma mesa em frente ao restaurante, com direito a “dog bag” cheia de ossos para mimar o amigo peludo.

Excelente profissional, nosso amigo e do nosso cachorro, faltou mencionar que ele também é um ótimo pai. E foi por esta razão que eu achei que um almoço preparado por ele seria perfeito. Presença constante no restaurante, suas crianças encantam pelo paladar refinado mesmo com pouca idade. Nada de “comida de criança”. Inspirador!!!

De imediato, o André comprou a ideia e pensando no conceito do Pequeno Gourmet, de pratos fáceis, saudáveis que sirvam toda a família sugeriu quatro opções de pratos quentes:

– Ao ver as minhas fotos de tortillas com carinhas, ele sugeriu uma tortilla espanhola;

– pensando em servir alguma coisa que as crianças pudessem comer com as mãos, milho verde cozido;

– uma sopinha de tomate com raspas de laranja para combinar com friozinho;

– e não tem quem não goste de um escondidinho de carne moída com purê de batatas,né?!!!

Sou fã de pratos únicos. Nem discuti, achei o menu perfeito.

As sugestões de bebidas vieram da Dina, mulher do André, doula e especialista em aleitamento materno. Ganhei o dia!!!

Servimos água aromatizada, chá gelado com limão, suco de laranja com gengibre e suco de melancia.

Mesmo sem conseguir mensurar a quantidade de elogios recebidos, quero compartilhá-los com este casal lindo, com esta família saudável, que é a cara do Pequeno Gourmet, meus queridos, André, Dina, Maria Flor e Leo. Muito obrigado !!!