Grávida pode fazer atividade física?

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Praticar exercício físico durante a gravidez pode fazer muito bem para a mamãe e para o bebê. Mas, é preciso tomar alguns cuidados e estar sempre sob orientação de um profissional. Para entender qual é a melhor maneira de fazer atividade física durante a gestação, o Pequeno Gourmet mostra as dicas da ginecologista e obstetra Dra. Patrícia Maganha.

Cautela no primeiro trimestre: as primeiras 12 semanas de gravidez exigem mais cuidados, porque os riscos de abortamento nessa fase não maiores. Por isso, o ritmo dos exercícios deve ser diminuído. Se a mamãe já praticava atividade física antes da gestação, ela deve, com a ajuda do profissional, fazer treinos mais leves. Mas, se a mulher era sedentária antes da gravidez, o ideal é esperar o primeiro trimestre passar de forma saudável e sem sangramentos para começar a se movimentar.

Melhores exercícios: durante toda a gestação, os exercícios devem ser leves e ter um aumento gradual, indicado pelo especialista. Os melhores costumam ser caminhada, alongamento, pilates, ginástica localizada e yoga. As atividades no ambiente de água no geral como a natação e a hidroginástica, também são bem recomendadas, principalmente porque melhoram as famosas dores lombares, típicas desse período.

O que evitar: todas as atividades de alto impacto não são positivas para quem está grávida. Alguns exemplos como a corrida e a bicicleta (spinning) estão nessa categoria. A autorização médica para praticar qualquer exercício físico na gestação também é muito importante.

Ajudinha na hora do parto: a mamãe que pratica atividade física durante a gravidez pode ter a hora do parto mais tranquila. É que os exercícios ajudam a  fortalecer a região abdominal e perineal, muito importantes para o parto normal e a cesárea.

Benefícios para o bebê: no geral, a mulher que pratica exercícios durante a gravidez, costuma a se alimentar melhor e a cuidar mais do corpo, e esses hábitos saudáveis podem também ajudar no desenvolvimento do bebê. Mas, vale lembrar que essa não é uma regra. Infelizmente, existem gestantes que fazem exercícios em excesso, não se alimentam adequadamente e acabam tomando suplementos específicos não indicados pelo médico e deixando de lado o consumo ideal de calorias e vitaminas essenciais para essa fase, o que faz mal. O mais indicado é ser razoável: não exagerar em nada. Assim, tudo fica melhor para mamãe e para o bebê!

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER