Integral é bom e a saúde gosta

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Escolher os melhores alimentos para nossa turminha é uma preocupação que está sempre no cardápio. Afinal tudo o que a gente quer é vê-los saudáveis e bem alimentados.

Produtos a base de cereais como pães e massas são um sucesso com a criançada, falta de apetite e nariz torto sempre são resolvidos com um sanduichinho. Já pensou que coisa boa unir o nutritivo ao agradável e oferecer saúde em forma de macarrão?

Ponto pro integral

Todo mundo já ouviu falar dos benefícios dos grãos integrais para a saúde, que já foram comprovados em muitas pesquisas. Um estudo dinamarquês recente mostrou mais uma vez que o bolo não para de crescer. Os cientistas perceberam que substituir alimentos feitos com farinha refinada pelos integrais tem vantagens pra lá de completas: faz bem para o colesterol, para o sangue e aumenta a saciedade, auxiliando no controle da obesidade, além de ter um bom efeito anti-inflamatório.

Grãozinho com tudo dentro

Sabe porque isso acontece? É que os alimentos integrais conservam mais nutrientes do que os refinados. No processamento da farinha de trigo branca, por exemplo, os aminoácidos e outros micronutrientes presentes no grão bruto – especialmente na casca- são perdidos e sobra apenas o amido, deixando pelo caminho proteínas, fibras, vitaminas e minerais. Por isso, os carboidratos do grão acabam virando açúcar muito rápido dentro do corpo e – além de ter impactos na glicemia e no diabetes a longo prazo – volta a dar fome rapidinho. Já os integrais combinam carboidratos e aminoácido essenciais trazendo uma saciedade maior e uma qualidade nutricional incomparável, deixando a barriga cheia por mais tempo, com a mesma quantidade de alimento.

Integral de prateleira e integral de verdade

Como diz o ditado nutritivo, nem tudo o que reluz é integral. Na hora da compra, não se deixe levar pelas promessas na embalagem nem pela cor escura característica. Muitos dos pães e massas industrializados tem bem menos quantidade de farinha integral do que precisa para fazer a diferença na saúde e são coloridos artificialmente para ficarem com cara de rústicos. A dica é ficar de olho no rótulo: para ser integral de verdade o primeiro ingrediente que deve estar na lista é a farinha integral. Mas, sempre que puder, escolha alimentos mais frescos, como pães da padaria, de produtores artesanais, ou, melhor ainda, convide a meninada para por a mão na massa e teste suas próprias receitas.

De grão em grão

Os grãos integrais devem entrar na alimentação dos pequenos a partir de 6 meses, antes disso, o recomendado é apenas leite materno, sem adicionar engrossantes ou fortificantes, certo?

As crianças precisam de cerca de seis porções de grãos por dia, e  pelo menos metade delas deve ser de cereais integrais. Além dos produtos feitos de farinha integral, inserir os grãos de outras formas na alimentação da criançada pode ser uma ótima ideia.

Separamos aqui alguns dos cereais mais do bem para ajudar você a ir enchendo os pratinhos e habituando desde já os pequenos a degustar saúde.

– Arroz integral – é a versão “original” do arroz nosso de cada dia, que não passou por nenhum processo de refinamento pra ficar branquinho, por isso conserva os nutrientes. É uma ótima pedida para turbinar a dupla com o feijão Como ele é mais durinho, na hora de cozinhar, vai precisar de mais água e um pouco mais de tempo.

– Arroz negro – a versão super do arroz integral já passou aqui pelo Pequeno Gourmet. Tem ainda mais nutrientes, mas é difícil de encontrar – e ainda mais difícil de cozinhar. Se puder, vale a pena descobrir.

– Painço – pouco utilizado no Brasil, esse grão tradicional na culinária da Ásia e da Índia é uma ótima opção para as papinhas dos bebês e papás dos maiorzinhos por ter bastante proteína e muito nutriente.

–  Quinoa – o superalimento que está cada vez mais se popularizando. Ainda bem! A quinoa tem proteína, carboidrato, vitaminas e sais minerais tudo junto no pratinho.

–   Aveia – essa velha conhecida dos mingaus da vovó, enche o papá de fibra, proteína e ainda previne doenças.

Viva o grão

Então é isso: coloque mais grãos dos bons na sua vida e ganhe uma medida cheia de saúde. Valem alimentos integrais, valem grãos como vieram ao mundo, valem receitas elaboradas ou inventadas. Se a pessoinha torce o nariz para o pão integral vá substituindo aos poucos, escolha outros cereais desconhecidos e prepare papás cheios de mistério. Troque o macarrão e apresente de um jeito bem caprichado. No fim, a grande dica é variar: você vai ajudar as crianças a descobrir sabores e texturas e encher o pratinho de boas escolhas.

E como é aí na sua casa: os grãos enchem a panela ou uma saca de reclamação?

Conte para nós quais cereais fazem parte do dia a dia da sua família.

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER