Mitos e verdades sobre dar de mamar

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Mesmo sendo a favor da amamentação, a mamãe do Pequeno Gourmet, Camila Verdeja, sabe que nem sempre o “dar de mamar” acontece de forma descomplicada. Ela mesma, sob a orientação dos profissionais que a acompanhavam precisou fazer relactação  para garantir que o seu bebê ganhasse peso. E quando as mães passam por problemas como esse ou tem dúvidas, todo mundo tem um palpite, não é mesmo?! Portanto para saber o que realmente deve ou não ser feito nessa horinha tão especial, conversamos com a pediatra Dra. Clery Bernardi Gallacci, neonatologista do Hospital e Maternidade Santa Joana.

Existe mãe que produz leite fraco?

Mito. Se seu filho mama regularmente e está ganhando peso, pode ficar tranquila. Cada mãe produz o leite adequado para as necessidades do seu bebê. O leite materno é menos encorpado e mais claro que o leite de vaca, mas isso não tem nada a ver com ele ser rico em nutrientes.

Quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe produzirá

Verdade. O estímulo é superimportante para a produção de leite materno. Quando o bebê começa a mamar, emite uma espécie de mensagem para o cérebro da mãe, que libera os hormônios responsáveis pela produção e condução do leite.

É bom dar chá ou suco para o bebê antes dos 6 meses

Mito. O leite materno protege contra infecções se a amamentação for exclusiva nos primeiros meses de vida. A ação protetora contra diarreias e doenças respiratórias, por exemplo, pode diminuir se a criança receber, além do leite materno, qualquer outro alimento.

Voltar a trabalhar e continuar amamentando o bebê é impossível.

Mito. Depois da licença maternidade você voltou a trabalhar e quer continuar a amamentar seu filhote? Maravilha! É possível manter a produção do leite e continuar oferecendo ao bebê. Como? Quando estiver em casa, tire o leite com a ajuda de bombas especiais. Ele pode ser armazenado na geladeira por 12 horas ou no congelador por até 15 dias.

Estresse prejudica a produção de leite

Verdade. A mãe que está amamentando produz uma grande quantidade de prolactina (hormônio responsável pela produção de leite). Quando a adrenalina está em alta (por causa do estresse), a prolactina fica em baixa, e vice-versa. Mas essa “diminuição” causada pelo estresse é reversível. Ou seja, a produção de leite é regularizada quando a mulher fica mais tranquila e sossegada.

O bebê deve mamar a cada 3 horas

Mito. Muitos profissionais orientam as mães para dar o peito ao bebê a cada 3 horas. Mas, e se o seu filho chorar depois de 1 hora da mamada? Você deve ou não oferecer o seio novamente? No conceito da livre demanda para alimentar as crianças, as mamadas não têm horários preestabelecidos, atendendo às necessidades calóricas e emocionais do bebê: quando e pelo tempo que ele quiser.

As mamães devem cortar a bebida alcoólica

Verdade.  O álcool deixa o bebê sem fome, levando ao baixo ganho de peso.  

Veja mais:

Qual a melhor posição para o bebê mamar?

Algumas indicações para a hora de amamentar

Por que o bebê deve arrotar depois de mamar?

 

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER