Nem sempre o choro é de fome

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Os primeiros dias do bebê em casa são cheios de dúvidas para os pais, principalmente quando abrem um berreiro.  Será que está na hora de dar de mamar? Ah, vai ver que a fralda está suja! Será que é cólica? Seria mais fácil se eles falassem… Mas, por enquanto, o choro é uma maneira que o neném tem para se comunicar. Para ajudar você a reconhecer quando é mesmo fome, o Pequeno Gourmet conversou com a pediatra, acupunturista e diretora do Center AO, Dra. Márcia Lika Yamamura:

Identifique o choro do seu filho

O bebê chora quando está com fome, mas nem sempre está com fome quando chora. O pequeno pode ficar com o rostinho cheio de lágrimas porque tem sono, cólica, desconforto com a roupinha, fome ou precisa trocar a fralda. Mas você logo, logo vai conseguir identificar. Confira essas dicas:

MotivoComo é o choro
FomeGemidos que não param, mesmo com a mamãe pegando o pequeno no colo
DorCom gritos agudos
Fralda suja ou roupa desconfortávelMais fraquinho
CólicaAgudo e intenso. O bebê se estica e encolhe as perninhas, treme o queixo e faz cara de uma dor que não passa
Frio ou calorDemonstra um certo desconforto
Excesso de estímulo ou irritaçãoMais meloso, costuma acontecer depois de um dia de muita agitação

Sono
A criança fica agitada e com um choro mais nervoso

O choro e a amamentação

Livre demanda: muitas mamães têm como referência o choro do pequeno para dar de mamar a qualquer momento. Mas pode ser que o bebê não chore para demonstrar que está na hora da mamar. O ideal é identificar primeiro o motivo das lágrimas, para depois oferecer o peito ao pequeno.

Quando o bebê chora e nega o peito: o nenê só vai recusar o leite materno em caso de desconforto, cólicas, dificuldade para pegar o peito ou por motivo de doença. Se isso acontecer, leve o seu filhote ao pediatra.

Recusa da fórmula: pode ser por conta de alguma doença, desconforto, porque a criança não consegue se adaptar à mamadeira, ao gosto da fórmula ou a temperatura do leite pode estar inadequada.

Vale lembrar que quanto mais a mãe convive com o bebê, mais aprende a identificar cada um desses choros. É interessante também notar que se o seu pequeno acabou de mamar, e começar a chorar, é pouco provável que ele esteja reclamando de fome. O importante é sempre manter a calma e tentar ajudar a criança da melhor maneira. E lembre-se: se o choro é intenso demais, persistente e não para por nada, o melhor é levar o bebê ao pediatra.

Veja mais:

Início, pinça e BLW: a fase das motricidade dos bebês

Por que meu filho não quer comer?

Os direitos da mamãe que amamenta

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER