Meu filho não come. E agora?

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

Aqui no Pequeno Gourmet, a gente vê muitas mamães e papais reclamarem que seus filhos não comem nada ou rejeitam certos alimentos e preferem os que não são tão saudáveis, como salgadinhos e doces. Mas, por que será que isso acontece? É o que o pediatra espanhol Carlos González explica em seu novo livro “Meu filho não come” (Editora Limo), lançado no último mês no Brasil.

No livro, Dr. Carlos, que também é pai de três filhos, diz que muitos dos hábitos que alguns pais têm hoje podem influenciar na vontade de comer dos filhos. Em entrevista à Folha de S. Paulo, o pediatra disse que a equação é mais simples do que se imagina: se os filhos não comem é porque não têm fome, a menos que estejam doentes. No mais, vai ser inevitável eles pedirem comida, o grande problema é qual oferta eles terão em casa.

É controverso dizer, por exemplo, que você não sabe porque seus filhos pedem tanto doce e salgadinho se na sua casa você sempre compra esse tipo de alimento. Segundo Dr. Carlos, quando uma criança sabe que tem uma banana de sobremesa, e só há essa oferta em casa, ela não vai recusar. O que não acontece se essa mesma criança perceber que a banana está na mesa, mas há chocolate na dispensa.

Em outras palavras, é preciso que todo mundo em casa tenha uma alimentação saudável para que as crianças também tenham.  Afinal, não faz sentido o pai pedir para que seu filho coma verdura se no seu próprio prato não há nada de saudável, ou evitar dar refrigerante para o filho, se todos os dias ele mesmo toma a bebida.

Sem recompensas

Sabe aquela ideia do “Coma tudo e depois te dou um doce”? Para o Dr. González ela também não é válida. O pediatra não considera que dar prêmios por comer bem, ou castigar caso o pequeno não tenha apetite para comer tudo o que está no prato, seja uma boa saída. Pelo contrário, atitudes como essas só acabam dificultando ainda mais essa relação.  

Um alimento nunca deve ser visto como prêmio do outro, afinal, a ideia que vai ficar é que você passou pelo ruim para chegar ao bom. Por isso, de acordo com o pediatra, o ideal é que se tenha comida saudável em casa, para que os filhos possam comer à vontade o que, quanto e quando quiserem.

Por isso, se você tem a impressão de que seu filho não come, nada de desespero! Esse quadro é mais comum do que se imagina, e você pode reverter isso a tempo. Comece fazendo todo mundo da família, não só a criança, se alimentar de forma saudável, afinal, o exemplo vem de casa. E, para evitar os doces e os salgadinhos, apenas não compre. Ofereça opções saudáveis e, com certeza, seu pequeno vai ver que, além de fazer bem, elas podem ser ainda mais gostosas.

iconComentários

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER