Publicidade Infantil x Alimentação

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

É só ligar a TV nos canais infantis para ver a propaganda de alimentos industrializados, fast food e bebidas açucaradas para as crianças. Isso é certo? Não para nós do Pequeno Gourmet nem para a Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a restrição do marketing infantil como uma das medidas para erradicar a obesidade entre crianças no mundo. Mas, a boa notícia é que essa realidade começa a mudar.

Em uma pesquisa feita pela ACT Aliança de Promoção da Saúde ao Instituto Datafolha, no final do ano passado, pelo menos 60% dos brasileiros se dizem contra qualquer tipo de publicidade destinada aos pequenos. Os dados mostram ainda que 62% dos 2.573  entrevistados não concordam com a publicidade de produtos à base de leite açucarado, 64% são contra a de sucos industrializados, 67% de salgadinhos e 72% de refrigerantes.

Tudo isso porque esse tipo de propaganda pode realmente incentivar o consumo das crianças. Em reportagem do Instituto Alana , a coordenadora do projeto Criança e Consumo, Isabella Henriques, disse que a sociedade precisa realmente proteger o público infantil desse tipo de marketing. “Não me surpreende que mais da metade da população brasileira seja contra qualquer tipo de publicidade dirigida a crianças, é um recado para as empresas mudarem suas práticas e para o Poder Público fiscalizar e coibir os abusos”, diz Isabella.

O que está sendo feito para mudar

Acompanhando a Política Global de Comunicação e Marketing para Crianças da International Food & Beverage, 11 empresas brasileiras no ramo de alimentação e bebidas, entre elas Coca-Cola, McDonald’s, Mondelez, Nestlé e PepsiCo, assinaram um compromisso de autorregulamentação para o direcionamento de publicidade voltada às crianças. Nesse compromisso, as empresas se comprometem a anunciar produtos para crianças menores de 12 anos somente quando eles atenderem aos critérios nutricionais estabelecidos pelo grupo. São considerados programas de audiência infantil, aqueles que tiverem 35%, ou mais, de menores de 12 anos como espectadores. O período de adaptação das empresas para esse novo tipo de anúncio voltado a crianças é até 31 de dezembro de 2017. Um avanço para que os pequenos parem de associar a figura de alimentos industrializados, e que podem fazer mal a saúde, a algo divertido e que deve ser ingerido com regularidade.

iconComentários

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER