Por dentro da tabela nutricional dos rótulos

Postado por Equipe Pequeno Gourmet

 

O Pequeno Gourmet prefere e indica sempre produtos fresquinhos que são muito mais saudáveis do que os industrializados. Mas sabemos que nem sempre é possível optar só por verduras, frutas e legumes. Por isso mostramos o que papais e mamães devem prestar atenção ao lerem os rótulos, além da data de validade, é claro. Saber as quantidades de carboidrato, gorduras e sódio, por exemplo, é essencial para controlar algumas doses exageradas que podem resultar em sobrepeso e problemas de saúde para o seu filho. A nutricionista, Dra. Jacqueline Moniz Anversa, ajudou o Pequeno Gourmet a elaborar uma listinha com alguns componentes da tabelinha nutricional que merecem a sua atenção:

Sódio: é importante para o equilíbrio do corpo, concentração de músculos (alinhados com estrutura óssea), desempenho cardíaco e bom funcionamento cerebral. Mas, em excesso pode causar retenção de líquidos e aumento da pressão arterial. Os alimentos que mais contém excesso de sódio são os mais industrializados, como salgadinhos, suco de caixinha, molhos, enlatados e até mesmo os doces de padaria. O consumo de sódio para as crianças (acima de 2 anos e até 15 anos), recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de, no máximo, 2g por dia, que equivale a dois sachês de sal, ou meia colher de chá.

Sugestão: de acordo com a Dra. Jacqueline, os alimentos que vêm da natureza como as frutas, vegetais e cereais integrais têm menos sódio. Uma boa dica é servir castanhas para o lanchinho do filhote. Na hora de preparar a refeição, invista em um mix de ervas (como salsinha, alecrim, manjericão) para usar menos sal no preparo das refeições. As receitas com abóbora também são uma boa pedida, já que elas têm uma quantidade bem pequena de sódio. E tente evitar ao máximo os produtos industrializados.

Carboidratos: eles são responsáveis pela energia do nosso organismo, mas, quando consumidos em excesso podem ir para um estoque de gordura no corpo e causar o sobrepeso. É recomendado tanto para crianças como adultos, comer de 45 a 65% de carboidratos por dia.

Sugestão: priorize alimentos como arroz e macarrão integrais e cereais como aveia, amaranto e linhaça. É importante também investir na diversidade do prato e misturar ao carboidrato uma proteína e/ou uma gordura para equilibrar os níveis de glicemia.

Gorduras

  • Gorduras totais: são a soma de todas as gorduras encontradas no alimento. Fonte de energia para o corpo, ajudam na absorção de vitaminas. Se consumidas em excesso, levam à obesidade. Por outro lado, se a criança não comer a quantidade ideal, pode ter uma menor absorção de diversos nutrientes e de algumas vitaminas como a A, D, E e K.  Confira as quantidades indicadas:

Consumo das gorduras totais ideal para crianças:

    • de 1 a 3 anos: de 30 a 40%
    • de 4 a 18 anos: de 25 a 35%

*Mas vale lembrar que a necessidade de gorduras exata deve ser avaliada após uma análise individual com a nutricionista.

Gordura saturada: encontrada principalmente em alimentos de origem animal, como a manteiga, pode aumentar o risco de alto colesterol se consumidas em excesso. A ingestão de gordura saturada para os maiores de 2 anos até os 19 anos deve ser menor que 10% do total de consumo energético (que é o total de comida ingerida durante todo o dia). Já para quem apresenta alterações nos exames de colesterol, esse consumo pode cair para 7%.

Gorduras trans: estão presentes apenas nos alimentos industrializados, como chocolates, sorvetes e frituras, e podem provocar o aumento do mau colesterol. Como não é uma gordura de fonte natural, não deveria ser consumida. Mas se for, o ideal é que não ultrapasse de 1% do valor total energético por dia, o equivalente a 3 biscoitos recheados.

Conservantes e corantes artificiais: eles não trazem nenhum benefício ao organismo, por isso, evite ao máximo esse tipo ingrediente. Se não tiver jeito, procure os com as menores quantidades possíveis. É fácil identificar: os conservantes e corantes artificiais estão na tabela nutricional e na lista de ingredientes do produto. Confira sempre nos dois lugares, ok?

*O Pequeno Gourmet recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no Portal

Imagine receber toda semana uma coletânea dos posts mais legais do Pequeno Gourmet.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER